O triste fim dos irmãos Cabreira - novas descobertas


Novas descobertas sobre o "Triste fim dos irmãos Cabreira"

Thomas era menino quando os Cabreira foram assassinados. Tinha 6 anos. Na manhã em que os corpos amanheceram esticados na lama do vilarejo era dia de missa. Todos os moradores iam à igreja e muitos passaram ao lado do corpo. Não podiam removê-los dali antes que a polícia chegasse. 

A mãe de Thomas não o deixou chegar perto dos corpos, mas depois ele viu as fotografias e relembra: 

-Depois que a polícia chegou, levaram os corpos para o cemitério, fizeram um buraco e colocaram os dois irmãos no mesmo buraco, sem caixão. Colocaram um com a cabeça de um lado e o outro com a cabeça onde ficava os pés do primeiro. 

Thomas mora no vilarejo até hoje com sua esposa e entre uma tragada e outra ele vai esforçando a memória para lembrar os detalhes, foi então que acrescentou outra informação sobre a praga rogada por Dona Ermínia. 

Além de dizer que queria que o vilarejo regredisse, ela rogou uma praga para a família Lenis e, para os contadores da história, funcionou. Os integrantes da família perderam todo o capital que tinham, suas terras e comércios e todos morreram na faixa dos 40 anos. 

Não se sabe ao certo o que aconteceu com Dona Ermínia e a filha, mas acredita-se que foram embora do vilarejo. Provavelmente para esquecer o triste fim dos irmãos Cabreira. 

Comentários